CONTEÚDOS

Nutrição Vitality

Heading

Hábitos saudáveis e mentes saudáveis

Terry Harris, dietista da Vitality, é um grande defensor de intervenções nutricionais como um dos elementos essenciais rumo ao bem-estar mental positivo. “Os tipos de intervenção devem variar dependendo das necessidades de um indivíduo e seu diagnóstico de saúde mental. Enquanto depressões severas requerem um tratamento clínico adequado, sabemos que melhorar a qualidade da dieta pode reduzir sintomas de depressão, confirmando que uma alimentação saudável[1]é uma excelente linha de defesa para controlar melhor a saúde mental.”

 Padrões saudáveis de dieta estão associados a um risco reduzido de depressão, bem como sintomas de depressão, e a relação entre ‘alimentação e humor’ é algo bem documentado. O foco está em um aumento no consumo diário de frutas e verduras junto com a escolha por grãos integrais, leguminosas (feijões, lentilhas, grãos de bico),peixes, carne vermelha magra, castanhas e sementes. “No entanto,” alerta Harris, “apenas aumentar o seu consumo de alimentos saudáveis não é o suficiente. Os benefícios são percebidos quando você reduz também o consumo de alimentos não saudáveis como bebidas açucaradas e comidas com muito açúcar adicionado (doces, chocolates, bolos, biscoitos), cereais refinados, carne processada e alimentos altamente processados ou frituras ou fast food. Sempre consulte seu médico sobre o que vai funcionar melhor para você.”

 Em geral, tudo é uma abordagem holística, conclui Harris: “Especialmente, queremos nos certificar deque as pessoas estejam cientes do que podem mudar em seus comportamentos para melhorar sua saúde mental, como por exemplo aumento de exercícios físicos,melhor nutrição e higiene do sono.”

Sobre atividades físicas,Dr. Seranne Motilal, Especialista Sênior em Planos de Saúde do Grupo Vitality acrescenta que exercícios físicos regulares são uma das melhores formas de melhorar seu bem-estar mental. Dentre os benefícios estão melhor autoestima,maiores níveis de resiliência, ser capaz de controlar melhor a depressão,ansiedade e síndrome do estresse pós-traumático.

 “Existe uma riqueza de informações na relação positiva entre exercícios e melhor saúde mental,” afirma Dr. Motilal. “Pesquisas continuam a mostrar que pessoas que se exercitam regularmente tem um bem-estar emocional melhor e menor ocorrência de doenças mentais. Nossa própria pesquisa mostra que aumentar a quantidade de passos apenas uma vez por semana, de 5.000 para 10.000, pode reduzir o risco de depressão em alguns cortes da população[2].”

“Além disso,atividades físicas ajudam a reduzir os níveis de ansiedade em pessoas com sintomas brandos e podem também ajudar a tratar casos de ansiedade clínica[1].Por estar disponível para todos, ter poucos custos envolvidos, como ir caminhar, é uma abordagem fortalecedora no controle da saúde mental.”

 Assim como as atividades físicas ajudam a promover melhor saúde mental, o sono também o faz. Uma pesquisa feita pela Faculdade de Medicina de Harvard em 2021[2] mostra que pouco sono ou privação do mesmo afetam adversamente o nosso estado psicológico. Inclusive, esta pesquisa sugere que aqueles com problemas de saúde mental estão mais suscetíveis a sofrer de insônia ou outros distúrbios do sono. Christine Brophy, Vice-Presidente de Mudanças Comportamentais no Grupo Vitality diz que o sono é um componente-chave para a saúde holística. “Nosso programa de bem-estar da Vitality está se expandindo continuamente com conteúdo educacional, intervenções e incentivos de saúde que ajudam indivíduos a estabelecer rotinas de higiene do sono que promovam uma boa qualidade do mesmo,” diz ela.

 “Cerca de 50% de nós é mantida acordada pelo estresse e 1 em cada 3 pessoas sofre de insônia.São recomendadas de sete a nove horas de sono por noite[3]para uma saúde otimizada, mas isso nem sempre é fácil de conseguir – sendo o trabalho a causa número um das pessoas reduzirem a quantidade de sono. Sem dúvida, isso afeta nossas habilidades mentais – nossas competências cognitivas sofrem, e processos ligados à nossa capacidade de tomada de decisão ficam comprometidos.”


[1]Asmundson, G.J.G., Fetzner, M.G., et al. 2013. Let’s get physical: acontemporary review of the anxiolytic effects of exercise for anxiety and itsdisorders.

[2] HarvardHealth Publishing. Sleep deprivation can affect your mental health. 2021.

[3] VitalityHealthy Futures Study, 2021.

[1] Jacka,F.N., O’Neil, A., Opie, R. et al. 2017. A randomised controlled trialof dietary improvement for adults with major depression (the ‘SMILES’trial)  Accesshere.

[2] Physicalactivity and the prevention of depression. Vitality working paper. 2022.

VEJA TAMBÉM

Conheça alguns alimentos que ajudam a evitar o câncer de mama

Nutricionista recomenda frutas vermelhas e vegetais

SAIBA MAIS

Nova rotulagem dos alimentos: o que muda na hora das compras? 

Engenheira de alimentos explica como a mudança pode afetar a saúde

SAIBA MAIS

Obesidade infantil: conheça os riscos e saiba como evitar

Pesquisa aponta que problema já atinge 1 em cada 10 crianças brasileiras

SAIBA MAIS

Veja alimentos que ajudam a combater a depressão

Frutas, legumes e grãos integrais ajudam a diminuir os sintomas

SAIBA MAIS

NAVEGUE POR CATEGORIAS